quarta-feira, 18 de julho de 2012

Tabernáculo- descrição

Tabernáculo do hebraico- mishkan que quer dizer moradia.
Designa o santuário portátil onde durante Êxodo até os tempos do Rei Davi os israelitas guardavam e transportavam a Arca da Aliança.
A dedicação do tabernáculo fez-se no primeiro dia do segundo ano depois que os israelitas saíram do Egito. Durante o dia, cobria-o uma nuvem, e durante a noite, pairava sobre ele uma coluna de fogo, enquanto durou a viagem pelo deserto. Quando se levantava acampamento, os levitas se encarregavam de desmontar o tabernáculo e de novo o levantarem em outro lugar.
O Tabernáculo media 13.5 m de comprimento e 4.5 m de largura, e era dividido em dois espaços chamados Santo Lugar e Santo dos Santos.
Na entrada do Tabernáculo, havia cinco colunas de madeira de acácia revestidas com ouro. A própria entrada, pela qual entrava no pátio exterior do Tabernáculo, era feito de uma tela tecida de fios azul, púrpura, e escarlate e tecido de linho finíssimo.

Porta: Todas as vezes que era armado, sua única porta (10m x 2,5m) ficava para o nascente. As 12 tribos faziam acampamento ao redor do Tabernáculo, formando grupos de 03 tribos à frente, 03 do lado direito, 03 do lado esquerdo e 03 na retaguarda. O Tabernáculo ficava sempre no meio do acampamento.





Altar do Holocausto

Ficava no Átrio. Era a primeira e maior peça do tabernáculo, medindo 2,5m de comprimento, 2,5m de largura (era quadrado) e 1,5m de altura e ficava logo à entrada da porta. Foi feito com madeira de setim e recoberto com cobre. Era utilizado para sacrificar os animais em oferta a Deus.






Bacia ou Pia de Bronze

A Bacia de Bronze (bacia de rosto), ficava no pátio do Tabernáculo entre o Altar e o Santo Lugar, permitia o ritual da lavagem das mãos e dos pés. Ex 30.18






As cobertas do Tabernáculo

A primeira coberta do Tabernáculo era feita por cortinas tecidas com desenho artístico de querubim com fios azul, púrpura, e escarlate e tecido de linho finíssimo.





A segunda coberta do Tabernáculo era feita de pêlos de cabras.
A terceira coberta do Tabernáculo era feita de peles de carneiro tingidas de vermelho.

A quarta coberta do Tabernáculo era feita de peles de texugo. (animal marinho)

Púrpura: é a cor da realeza.
Escarlate ou carmesim: Cor de sangue e aponta para Jesus.
Branco: Pureza e santidade.
Azul: céu, divindade.




Lugar Santo
Dentro do Santo Lugar, existiam um candelabro, a mesa de pão, e o altar de incenso



Candelabro

Também chamado de candeeiro ou castiçal. Totalmente confeccionada em ouro pesando 30 Kg, que com suas sete lâmpadas iluminava todo aquele lugar.



Mesa dos Pães

Confeccionada em madeira de acácia (setim) e revestida de ouro. Media 90cm de comprimento, 45cm de largura e 68 cm de altura.
Os doze pães representam as tribos de Israel. Todos os sábados eram consagrados os pães e repostos. Indicava que a consagração do salvo ao servir o Senhor não pode parar. Os pães que eram retirados podiam ser comidos pelos sacerdotes.


Altar do Incenso

Construído em madeira de setim e revestido de ouro.
Sua função era, queimar incenso ao Senhor, que representa nossas orações e louvor.
As brasas que ardiam (tipo do Espírito Santo) neste altar eram trazidas daquele primeiro altar, lá da entrada do átrio (Altar do holocausto). Não se podia atear fogo diretamente no altar do incenso.


Santo dos Santos ou Santissimo Lugar



Era o lugar onde ficavam a Arca da Aliança e o propiciatório. Era o lugar onde Deus habitava. 
Só o Sumo Sacerdote podia entrar no Santo dos Santos uma vez por ano, no Dia de Expiação (Yom Kipur), levando o sangue do bode de sacrifício para a remissão dos pecados dos Israelitas.
Ele fazia assim porque o Santo dos Santos do Tabernáculo, a Casa de Deus, era um Santo Lugar onde ele não podia entrar a menos que se levasse o sangue do sacrifício, em cuja cabeça suas mãos foram impostas, para eliminar as iniquidades dos pecadores. Deus desta forma descia no propiciatório e entregava Sua misericórdia ao povo de Israel.

Arca da Aliança

A Arca era uma pequena caixa, feita de madeira de acácia e recoberta de ouro. Suas medidas eram: 1,15 metros de comprimento, 0,7 metros de largura e 0,7 metros de altura. Ela era carregada por meio de duas barras longas, feitas de madeira de acácia e também recoberta de ouro. 
Dois querubim estirando suas asas olhando para baixo por acima da tampa que cobria a Arca do Testemunho. O espaço entre o dois querubim é chamado de propiciatório. O Sumo sacerdote aspergia o sangue do sacrifício dado ao povo de Israel neste propiciatório por sete vezes.



Dentro da Arca ficava:
1. As duas tábuas da Lei: Os dez mandamentos foram escritos nestas duas tábuas de pedra, pelo dedo de Deus, no monte Sinai.
2. A vara de Aarão que floresceu
3. O pote de ouro com maná "escondido"
Estes três itens juntos formavam o testemunho (Êx 25:21), por conseguinte a Arca é chamada também de Arca do Testemunho.


Quando o sumo sacerdote falecia suas vestes passavam ao seu sucessor.
As vestimentas do sumo sacerdote compunham-se de sete peças ― a estola, a sobrepeliz, o peitoral, a mitra, a túnica bordada, o cinto e os calções (Êxodo 28:4, 42). Durante o culto, os sacerdotes ficavam descalços. Antes de entrarem no tabernáculo, deviam lavar as mãos e os pés. A área na qual os sacerdotes ficavam era considerada solo sagrado, como foi no caso de Moisés e a sarça ardente.

Um comentário:

Samarone Melo disse...

Parabéns por este estudo. Foi muito útil. Deus abençoe.