sexta-feira, 27 de julho de 2012

Gigantes

Um assunto polemico na Bíblia são os gigantes, há provas cientificas ou arqueológicas da sua existência? Algumas fotos são encontradas na internet, muitos dizem ser montagens, outros afirmam ser uma verdade que os cientistas querem manter em segredo pois refutaria toda a teoria da evolução de Darwin.
Exponho aqui tão somente algumas referências bíblicas para despertar a curiosidade e a vontade de se estudar mais o assunto, é um post que estarei sempre atualizando e procurando fontes idôneas.


Também uso como referencia o Livro de Enoque (apócrifo), apesar de se tratar de um livro apócrifo, ele é mencionado por algumas cartas do Novo Testamento (Judas, Hebreus e 2ª de Pedro). 
Até a elaboração da Vulgata, por volta do ano 400, os primeiros seguidores de Cristo o mencionavam abertamente em seus textos e o aceitavam como real. Enoque foi preservado somente em uma cópia em etíope. Após a Vulgata ele caiu no esquecimento, contudo, ele fornece informações bastante interessantes sobre os gigantes. Enoque foi o avô de Noé e assim como o profeta Elias foi arrebatado.

Não pretendo defender nenhuma tese, apenas fornecer informações sobre esses seres tão misteriosos.

“Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na Antigüidade”. (Gênesis, 6: 4).

“Também vimos ali os nefilins, isto é, os filhos de Anaque, que são descendentes dos nefilins; éramos aos nossos olhos como gafanhotos; e assim também éramos aos seus olhos” (Números, 13: 33).

“Então saiu do arraial dos filisteus um campeão, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo” (I Samuel, 17: 4)

Em Deuteronômio 2: 10-11, lemos: "Os emeus dantes habitavam nela: um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes; também estes foram contados por gigantes como os enaquins."

"Ogue, rei de Basã, era o único sobrevivente dos refains. Sua cama era de ferro e tinha, pela medida comum, quatro metros de comprimento e um metro e oitenta centímetros de largura. Ela ainda está em Rabá dos amonitas". Deuteronômio 3:11
"Todo o reino de Ogue em Basã, que reinou em Astarote e em Edrei; este ficou do restante dos gigantes que Moisés feriu e expulsou". Js13:12

O termo hebraico para “gigantes” é nephlins. O significado mais aproximado do original é CAÍDOS.

Os NEFILINS eram anjos caídos que tomaram corpos físicos, humanos, e, ao terem relações sexuais com as mulheres terrestres, geram nelas seres estranhos, híbridos, todos do sexo masculino e gigantescos como Golias de Gate, seus irmãos gigantes, Seom, rei dos amorreus, Ogue, rei da Basã e os filhos de Anaque, ou Enaque.

Eles tomaram várias designações tais como, "EMINS", "ZANZUMINS", "ANAQUINS", "REFAINS".

"E aconteceu depois que os filhos dos homens se multiplicaram naqueles dias, nasceram-lhe filhas, elegantes e belas.
E quando os anjos, os filhos dos céus, viram-nas, enamoraram-se delas, dizendo uns para os
outros: Vinde, selecionemos para nós mesmos esposas da progênie dos homens, e geremos filhos. Então eles tomaram esposas, cada um escolhendo por si mesmo; as quais eles começaram a abordar, e com as quais eles coabitaram, ensinando-lhes sortilégios, encantamentos, e a divisão de raízes e árvores.
E as mulheres conceberam e geraram gigantes". Enoque 7
"A impiedade foi aumentada, a fornicação multiplicada; e eles transgrediram e corromperam todos os seus caminhos" Enoque 8
Segundo o Livro de Enoque estes anjos caídos transmitiram muito conhecimento aos homens aumentando a iniqüidade sobre a terra, e por causa da sua transgressão em se misturar com os humanos, Deus os acorrentou no abismo.

A epístola de Judas refere-se a este fato:
"E AOS ANJOS que não guardaram o seu principado, mas deixaram A SUA PRÓPRIA HABITAÇÃO, reservou na escuridão, e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; assim COMO SODOMA E GOMORRA, e as cidades circunvizinhas que, havendo-se corrompido, COMO AQUELES (Aqueles quem? Os anjos caídos) e ido após OUTRA CARNE (Que outra carne? Uma carne não humana.), foram postas como exemplos, sofrendo a pena do fogo eterno." (Judas 6, 7.)

Na carta de Pedro, a mesma alusão a anjos e a Sodoma e Gomorra dão conta de que tudo se combina, e concorda:
"Porque Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo; e não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; e condenou à subversão as cidades do Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente."

Os gigantes não ressuscitarão. Por não fazerem parte da criação original de Deus, esses gigantes não ressuscitarão. Por que os habitantes de Sodoma e Gomorra, ao verem os anjos de Deus, em forma humana, entrando na casa de Ló, ajuntaram-se diante da casa, querendo, a todo custo, manter relações sexuais com eles? Sem dúvida já estavam acostumados a tal prática com seres sobrenaturais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Quanta besteira! "Sem dúvida"? Em Gn 19 os sodomitas mandam chamar OS HOMENS, e não os anjos! Se estavam tão "acostumados" a tal prática, um esperaria que os chamassem pelo nome correto, não acha? Cuidado com as suas leituras! Nem o livro APOCRIFO de Enoque (que tem tanta validade quanto Tobias, que ensina feitiçarias) fala em relações homoafetivas de demônios e homens! Essa teoria é pura fantasia e não subsiste a uma análise séria às Escrituras SAGRADAS (e não qualquer porcaria, pois a Religião e a Tradição matam).

venun tox disse...

Não vi nada de besteira,Em G 19:1 Ló recebe dois anjos em forma de homem é lógico,e os sodomitas rejeitaram as filhas de ló que eram virgens pra se relacionarem com anjos,em gênesis 6:2 anjos tem relação sexual com mulheres e nasceram gigantes,e o livro de Enoc é um apócrifo do antigo testamento que esclarece muito bem o periodo ante diluviano,o problema é os evangélicos estão acostumados somente com que os pastores falam para encherem seus bolsos e não analisam as escrituras como se deve.